Holanda: Autoridades Confiscam Milhões em Criptomoedas

Autoridades holandesas confiscaram mais de 25 milhões de euros em criptomoedas, incluindo bitcoin e ethereum, de várias pessoas acusadas de crime.

imagem usada com a finalidade de ilustrar um crime / Reprodução: Pixabay
0
Hoje 18 de novembro de 2021, a FolhaGo traz-lhe as últimas notícias que cercam o mundo das criptomoedas, dessa vez na Holanda.

Policiais da Holanda, confiscaram mais de 25 milhões de euros em criptomoedas de pessoas acusadas de crime financeiro. Ainda assim, o Ministério Público afirmou que os criminosos usam com frequência criptomoedas para pagamento.

Na semana passada, Ministério Público anunciou que confiscou mais de 25 milhões de euros nos últimos meses, equivalente atualmente a 156 milhões de reais.

Saiba mais: Investimento: formas de investir seu dinheiro hoje no Brasil; confira como

Operações Investigativas na Holanda

imagem usada com a finalidade de ilustrar um crime / Reprodução: Pixabay
imagem usada com a finalidade de ilustrar um crime / Reprodução: Pixabay

O Serviço de Informação e Investigação Fiscal (FIOD), com o Serviço Nacional de Investigação Criminal (DLR) e o Ministério Público (OM), contribuíram em muitas investigações na Holanda, onde o foco foi o confisco de criptomoedas.

 

A FIOD é uma agência do governo da Holanda encarregada de investigar crimes financeiros. Já a DLR é uma agência governamental que faz parte da Unidade Policial Holandesa e por fim, o Ministério Público que é o órgão público onde promotores do sistema de justiça criminal, trabalham.

Você pode gostar: Bitcoin hoje: entenda a concentração com poucas pessoas

Exchanges Ajudaram nas Investigações

imagem usada com a finalidade de ilustrar um crime / Reprodução: Pixabay
imagem usada com a finalidade de ilustrar um crime / Reprodução: Pixabay

Várias exchanges de criptomoedas na Holanda e no exterior contribuíram com a FIOD e o Ministério Público holandês no início das investigações. As exchanges fornecem essas informações a Holanda, para que continuem a exercer seu trabalho no mercado.

Devido à cooperação dessas exchanges, foi possível realizar essa operação, onde as autoridades conseguiram confiscar dos criminosos o conteúdo de várias carteiras, apresentando um volume total de mais de 25 milhões de euros.

No entanto, as autoridades revelaram que a identidade dos suspeitos envolvidos, nem sempre é fácil de ser identificada. Alguns deles são da Holanda, enquanto outros são de outros países.

Enfim, os suspeitos de outros países serão transferidos para as autoridades do seu país de origem, estabelecendo, mesmo assim, acordos com a Holanda.

Veja também: Parece fraude, mas criptomoeda promete te fazer rico!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.