Metade dos investidores em BTC entraram no mercado em 2021

Créditos de imagem freepik
0

O fato do mercado de criptoativos ter chegado a uma capitalização de 3 trilhões de dólares no ano de 2021 não foi por acaso: cerca de 50% dos investidores em BTC, começaram a investir nesse mesmo ano.

E com isso, vários pensamentos passam a assolar os investidores que ainda não estão dentro do mercado, bem como daqueles que agora estão. Confira aqui na Folha Go alguns desses pensamentos e veja se você tem um dos comportamentos destrutivos causados por eles.

Créditos de imagem unsplash

2021 foi um dos melhores anos para o mercado cripto

Segundo um estudo da Grayscale, a grande maioria dos investidores em Bitcoin começaram a ter o ativo em suas carteiras somente no ano de 2021. E adoção do Bitcoin está acontecendo por pessoas que já tinham outros ativos, como altcoins e ETH em suas carteiras.

No ano de 2019 o interesse dos investidores pelo ativo era de 36%, enquanto no ano de 2021 o interesse subiu para 59%, um aumento de 9% desde o ano passado. Segundo o CEO da Grayscale, Michael S, , esse aumento massivo de interesse na moeda pode significar a adoção da ideia de que o Bitcoin é uma boa alternativa para o longo prazo.

E nisso ele pode não estar enganado. Afinal, o Bitcoin é uma moeda que desde sua criação só cresceu e continua ganhando credibilidade. Mas o que isso vem causando no mercado e no sentimento de todos aqueles que investem?

FOMO e síndrome buy high- sell low

Muitos podem achar que a adoção de novas formas de investimento não implicam em mudanças na forma de pensar dos investidores ou do mercado como um todo. E estão enganados.

Na verdade, o aumento de pessoas no mercado de criptomoedas pode implicar na divulgação de grandes pumps em moedas. E isso pode acabar influenciando pessoas a comprar na alta e vender na baixa. Isso tem um nome: síndrome buy high – sell low. O termo nada mais é do que uma tradução de comprar alto e vender baixo.

Outra coisa que pode acabar acontecendo com os novos investidores é o FOMO – Fear Of Missing Out. Basicamente, é a sensação de medo de estar de fora de algo que pode vir a ser bom. E isso aplica-se a investimentos. Com tantas moedas explodindo, as pessoas acabam ficando com medo de ter escolhido os ativos errados para ter na carteira e se questionam se não devem vender para comprar o ativo mais falado do momento.

A questão é que além de não ser nada lucrativo, pode fazer com que perdas financeiras aconteçam a cada transação com as taxas.

Só que ambos podem ser evitados com boas informações, notícias e entendimento sobre o mercado. E tudo isso está presente em um lugar da internet: a Folha Go.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.