Estudantes do Pará são premiados em competição mundial de iniciativas de saneamento básico no Vale do Silício

O time Enactus UFPA foi primeiro grupo paraense a ser finalista do projeto, superando outros 13 times participantes

Anúncio


O  Time Enactus UFPA de estudantes do Pará conquistou o segundo lugar em uma competição internacional sobre saneamento básico. A conquista veio por meio de uma ideia inovadora para a área, que foi apresentada em setembro de 2019. O projeto Enactus World Water Race premia iniciativas sustentáveis de saneamento básico, no Vale do Silício, nos Estados Unidos.

Continua depois da publicidade

Dentre os 13 times que estão espalhados pelo Brasil, o finalista foi, então, o que apresentou o projeto desenvolvido pela ONG universitária Enactus, da Universidade Federal do Pará (UFPA), o qual levou o nome de Amana Katu. Assim, a equipe chegou até a final da competição, sendo a primeira equipe paraense a estar nessa posição da disputa.

Veja também: Michel Teló compartilha, no Instagram, momento de diversão com filhos

Continua depois da publicidade
estudantes do Pará
Fonte: Divulgação/Assessoria de Imprensa

Enactus World Water Race

Trata-se de um evento no qual estudantes desenvolvem soluções inovadoras para os desafios de água e saneamento por meio da corrida mundial de água. Portanto, visa a desenvolver melhorias na qualidade de vida da população. No ano de 2019, as equipes impulsionaram a inovação empresarial para criar um impacto positivo com a corrida mundial de água.

Continua depois da publicidade

O objetivo desse projeto é unir pessoas de todo o mundo, as quais precisam estar dispostas a terem ideias inovadoras. O projeto garante, assim, que essas pessoas consigam ajudar quem precisa e resolver questões decorrentes do nosso planeta.

“Na Enactus, acreditamos que investir em alunos que realizam ações empreendedoras em prol de outros cria um impacto positivo e um mundo melhor. Sendo assim, vemos que o Amana Katu está fazendo jus à seu propósito.”, afirmou o presidente e CEO da Enactus em entrevista.

Leia: Horóscopo do dia: grandes revelações dos Astros para os signos de Touro, Virgem e Escorpião

Amana Katu, o projeto de estudantes do Pará

O nome Amana Katu, tradução em Tupi-guarani para “chuva boa” representa exatamente a função do projeto. Ele transforma a água da chuva em água potável para a população que tem um difícil acesso à rede de abastecimento.

Segundo informações da empresa, de setembro até dezembro de 2019, aproximadamente 6.932 pessoas foram impactadas diretamente pelo projeto. Essas pessoas receberam o acesso à água potável, graças ao projeto do Amana Katu.

O projeto, na prática, consiste em um sistema sustentável de captação e filtração da água, sendo um sistema 55% mais barato que os existentes no mercado. Com isso, é capaz de facilitar o acesso ao equipamento que, inclusive, cabe em um canto da casa.

O sistema usa tambores reutilizados de empresas alimentícias, o que também evita gerar resíduos. O sistema faz com que a água passe por um filtro, processo no qual são eliminadas as impurezas maiores. Em seguida, um separador é responsável por descartar a água mais suja. Depois da limpeza e do tratamento, a água está pronta para ser usada.

Essas cisternas, depois do processo de limpeza, podem, então, armazenar até 240 litros de água limpa. Mas, a sua capacidade ainda pode ser expandida.

Dessa forma, trata-se de um projeto inovador, sustentável, ecológico, acessível e muito útil. O projeto dos estudantes do Pará foi reconhecido mundialmente e vem ajudando muitas pessoas, sendo esse o objetivo mais importante.

Então, se você quiser conferir um pouco mais sobre o projeto e sobre a premiação histórica para os estudantes do Pará, assista ao vídeo acima.

Você pode gostar: Como saber se tenho PASEP a receber? Veja o passo a passo

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies