Mulher resgata animais e constrói Hotel Pancinha Feliz para abrigá-los no ABC Paulista

Lili cuida de animais que encontra perdidos ou abandonados. Confira!

Anúncio


Hoje, (20/04), aqui no Cidades do Folha Go vamos contar uma história real e incrível de amor e dedicação aos bichos. Conheça Liliane Lima, que mora em uma região de chácaras na cidade de Mauá, na Região do Grande ABC, em São Paulo. Ela resgata e cuida de animais que encontra perdidos ou abandonados. Assim, ela criou o Pancinha Feliz, um hotel para acolher os pets. As ‘aventuras’  dessa defensora do bem estar animal, certamente vai inspirar você, caro leitor. Acompanhe a matéria completa.

Continua depois da publicidade

A história de Liliane e seu amor pelos animais

Pancinha feliz
Liliane resgata e cuida dos animais Foto – Liliane Lima

Primeiramente, Liliane diz que não se considera uma protetora de animais, e sim: “tenho dentro do meu coração uma vontade de ajudar cada um deles”. Para ela, basta apenas ter amor e vontade de ajudar. E, realmente isso a ela demonstra ter de sobra!

Liliane mora próximo à uma estrada de terra do ABC paulista, e justamente por isso, muitas pessoas abandonam animais por lá. Como tem muito mato no local, começaram cada vez mais, a largar os mascotes por ali. E então começou a encher de animais abanados, explica.

Continua depois da publicidade

Mas o Negão foi o primeiro cachorro que chegou, e veio para ficar. Porém, hoje ele já está idoso. Entretanto, mesmo com 20 anos na companhia de Lili, é um pet super feliz e saudável.

Continua depois da publicidade
resgate do Negão
E o Negão foi o primeiro a ficar na porta | Imagem Arquivo Pessoal

O começo de tudo

Como eles tem uma serralheria, os animais começaram a ficar na porta. E quando fechavam a porta do estabelecimento, lá estavam eles tristes e desolados. E isso deixava Lili incomodada e angustiada. Então ela começou a dar comida, ração e água para os pets.

E logo começaram a dormir por ali e a quantidade de animais, consequentemente, aumentou. E chegou uma hora que ela não deu mais conta de alimentá-los, porque eram realmente muitos pets e pensou em fazer algo.  

Bingo, uma ideia brilhante!

Então, ela começou a fazer rifas para ajudar nas despesas e comprar ração pra os animais. Lili não teve vergonha, pois, saía de porta em porta oferecendo a rifa a comunidade. Ela não desistiu. 

Mas durante a pandemia pensou em dar um teto para aqueles animais na sua porta. Comprou pallet, prego e começou a fazer casinhas. A primeira, foi feita para o Negão, que era um cachorro que já estava mais tempo com Lili. Com o tempo, mais animais de rua começaram a dormir na casinha. Animais sem dono que dormiam em dias de chuva e frio.  

A história do Pancinha Feliz 

Pancinha Feliz
Hotel para animais! Conheça a história do Pancinha Feliz Foto – Pancinha Feliz

O começo do Pancinha Feliz foi algo bem difícil, como relata Liliane. Porque ela começou sozinha. E tudo Lili fez porque seu pai é serralheiro e ela aprendeu muita coisa com ele. 

Com o tempo, veio a ideia dos quartinhos e a preocupação em castrar os animais. De fato, não se podia deixá-los na rua. Para isso, Lili fez outra rifa. Ela conseguiu comprar o material de construção e pagou o pedreiro para fazer o hotel. É ali que ela os abriga  nos quartinhos e depois vão para adoção. Eles  são tratados e destinados a uma família que vai cuidar desses pets. 

Todos podem fazer alguma coisa

Liliane também ressalta que cada pessoa pode ajudar nesse processo. Ou seja, se cada uma faz um pouco, certamente, vai diminuindo o número de animais abandonados. A propósito, Os da imagem a seguir, são exemplos que lhe enchem de ânimo para continuar sua missão.

galeria de animais resgatados
Aliás, ela fica muito feliz com a mudança na vida dos pets | Imagem Arquivo Pessoal Pancinha Feliz

Ela também acredita que cerca de 200 animais já passaram pelo Pancinha Feliz e mais de 50 foram castrados. 

Liliane revela que não imaginava que teria esse resultado e fica muito feliz ao ver a história de cada animal sendo transformada. Esse é o porto seguro deles. 

E para encerrar, Liliane deixa uma mensagem:

“ Lutamos muito para gerar nas pessoas consciência quando elas levam para casa um animal. Que eles cuidem até o final. Não somente quando os animais estão bonitinhos e fofinhos. Mas que venham cuidar da vida do animal até o fim da vida”. 

Certamente, os animais que encontram o Hotel Pancinha Feliz da Lili são uns sortudos. Além do mais, a disposição e dedicação à causa animal pode ser uma realidade para qualquer pessoa que desejar abraçá-la. Basta querer, pelo menos é o que se aprende com a determinação da Lili. 

E para aqueles que quiserem saber mais como apoiar a causa da Lili, acesse aqui.

Gostou da matéria? Compartilha e curte. Deixa seus contatos também conhecerem histórias bacanas como essa.

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies