Por falta de chuvas, as safras de soja e milho estão ameaçadas

A nova safra estará comprometida se o ritmo de precipitações continuar abaixo da média.

Não é de hoje que o Brasil tem sido assolado pela falta de chuvas. De acordo com matéria veiculada na Folha de S. Paulo, a estiagem em 2020 tem prejudicado a produção agrícola em todo o Brasil, com destaque às plantações de soja, milho e também do arroz.

Neste aspecto, a região centro-sul do Brasil tem passado por períodos com baixa quantidade de chuvas. Tudo isso por conta do fenômeno conhecido como La Niña, marcado por chuvas irregulares principalmente no final do ano, quando é esperado um maior volume de água.

Não bastasse a irregularidade nas precipitações, a chuva chegou mais tarde em 2020. O que muitos produtores têm reclamado, é que o período de estiagem foi maior. E, por outro lado, o volume de chuva no início de dezembro não tem o mesmo volume da média histórica do país. 

O grande problema é que em períodos de seca o uso dos irrigadores encarecem o custo da produção, trazendo prejuízo aos produtores e o aumento no preço dos alimentos. 

As perdas por causa da estiagem 

Na região sul, uma das maiores produtoras de soja e milho, o mês de novembro choveu bem menos do que o esperado. A média histórica, neste caso, está entre 100 e 150mm. Porém, choveu apenas entre 50 e 75mm.

A previsão do tempo para a região centro-oeste era de maior volume de chuva para novembro e início de dezembro. Porém, principalmente no Mato Grosso do Sul, o volume foi bem abaixo do esperado e com prejuízos para a produção de soja e milho. Por esse motivo, houve perda de 2% da produção dos estados de Goiás e Mato Grosso. 

No sul do país, a situação não foi diferente. Os estados do Paraná e Santa Catarina também tiveram perdas substanciais, com quebra de 500 mil toneladas. As principais consultoras do Brasil fizeram uma revisão mais pessimista no que se refere à previsão da safra da soja no país. Até o momento, a expectativa reduziu de 134,9 milhões de toneladas para 131,4 milhões. 

Nem tudo está perdido para a Soja e Milho

plantação de milho
Soja e milho plantação de milho / Reprodução: Canva

Embora as previsões para a safra das principais commodities brasileiras não seja das melhores, o cenário pode ser revertido caso haja mudanças. O site Climatempo – respaldado por especialistas – apontou a possibilidade de reversão dos efeitos da La Niña e a possibilidade no aumento das chuvas para janeiro e fevereiro. 

Caso cumpra essa previsão, as estimativas pessimistas em relação às perdas das safras da soja e do milho serão revisadas, o que traz um sopro de esperança para os milhares de produtores deste país.

-- Continuar depois da publicidade --

Comments
Loading...