- Advertisement -

Seborreia no seu gato: tudo o que você precisa saber para resolver esse problema

Um problema comum, mas que pode ser evitado

Seborreia no seu gato: tudo o que você precisa saber para resolver esse problema - CANVA Pró
0 48

- Advertisement -

Os gatos, assim como nós humanos, podem sofrer de coceira e caspa, com descamação. Sendo assim, hoje (02/12) trouxemos aqui no Blog My Pet uma matéria sobre as causas da seborreia no seu gato, bem como o que você pode fazer para ajudar o seu amigo felino. Confira!

Leia também: Gravidez psicológica em gatas: o que fazer para cuidar

Seborreia em gatos: o que é?

- Advertisement -

A pele do gato é o maior órgão do seu corpo e um dos mais importantes quando se trata de protegê-lo contra a invasão de agentes causadores de infecções e doenças.

Seborreia no seu gato: tudo o que você precisa saber para cuidar e resolver esse problema
Seborreia no seu gato: tudo o que você precisa saber para cuidar e resolver esse problema – CANVA Pró

No entanto, assim como os cães e os humanos, a pele dos felinos pode ser afetada pela caspa – ou seborreia. Essa condição acontece quando as glândulas responsáveis pela produção de óleo começam a produzi-lo de forma excessiva. Embora esses óleos nutram e protejam a pele, quando estão em excesso, podem irritar a pele do gato, causando descamação e queda de pelos.

Assim, os sinais mais comumente vistos são pontinhos brancos na pele, que podem cair sobre a roupa, sofá ou até mesmo na roupa de cama. Além disso, a pele do gato parecerá seca e inflamada (vermelhidão). Ademais, o tutor vai notar que o seu gatinho se lambe ou se coça com mais frequência do que o normal. Podem aparecer também algumas áreas do corpo do felino sem pelos ou ocorrer, ainda, queda de pelos de forma generalizada.

O que causa seborreia ou caspa em gatos?

A seborreia felina pode ser causada por diversos fatores. Contudo, as infecções fúngicas ou dermatofitose ganham destaque.

Aliás, os fungos podem penetrar as camadas mais externas da pele por meio de arranhaduras ou mordidas, causando, assim, queda de pelo (em geral áreas irregulares ou circulares), pelos quebradiços e fracos, bem como manchas avermelhadas na pele.

Vale lembrar que esta é uma doença infecciosa e que, se não tratada adequadamente, pode trazer grandes riscos ao felino. Assim, a visita ao médico veterinário é de suma importância para o melhor tratamento.

Alimentação

Outro grande fator que pode desencadear a seborreia felina é a dieta do gato. Assim, a falta de nutrientes essenciais, em especial para o funcionamento saudável da pele, pode ter como resultado a caspa.

- Advertisement -

Um fato curioso é que parte da renovação celular dos gatos se deve a ingestão diária de proteínas. Portanto, todo e qualquer alimento que o seu gatinho coma precisa ter na composição proteína de boa qualidade e que seja de fácil absorção pelo organismo.

Além disso, os ácidos graxos ômega 3 e ômega 6 são essenciais para a saúde geral da pele e devem fazer parte da dieta. Sem falar nas vitaminas, principalmente a vitamina A, importante para a saúde da pele, regulando o crescimento celular e a produção de óleos.

Você pode gostar: Dieta crua para pets: riscos e benefícios urgentes para ficar bem informado

Estilo de vida do gato

O estilo de vida também pode afetar o desenvolvimento da caspa no gato. Pois, se o ambiente for muito quente, poderá secar a pele e desencadear uma produção excessiva de óleos, levando à caspa. Além disso, a lambedura em excesso é um problema comum para gatos em ambientes internos, devido ao alto nível de estresse.

Por fim, lavar regularmente o gato usando produtos não apropriados pode irritar a pele do animal. Como a pele dos felinos é mais ácida do que a pele humana, produtos de limpeza projetados para nós não devem ser usados nos pets.

O que fazer para ajudar meu gato?

Caso tenha notado sintomas de seborreia no seu gato, leve-o ao médico veterinário o quanto antes. Pois assim ele investigará a causa e definirá o melhor tratamento.

Seborreia no seu gato: tudo o que você precisa saber para cuidar e resolver esse problema
Consulte o médico veterinário do seu pet, ele saberá o que fazer – CANVA Pró

Além disso, cuide muito bem da alimentação do seu felino, garantindo que ele receba todos os nutrientes. Ofereça alimentos ricos em proteínas e fontes de vitaminas. Uma opção interessante é a alimentação natural. Contudo, lembramos que é preciso contar com a avaliação de um profissional especialista em nutrição animal.

Por fim, mas não menos importante, evite que seu gato tenha estresse. Estimule brincadeiras saudáveis e boas doses de amor e carinho. E, claro, não se esqueça dos cuidados com o pelo do seu gatinho. Escove-o regularmente e só dê banhos quando realmente necessário, bem como com produtos específicos para pets.

Assim, confira também: Como cuidar do pelo do seu gato: veja dicas importantes

Doce de leite se esconde para brincar com xuxinha de cabelo e se diverte com tutora. Veja!

Comentários
Loading...