Deputados insultam prefeito de BH por não liberar práticas religiosas

Apoiadores do presidente afirmam que decisão do ministro deve ser atendida, mesmo em meio à pandemia

Neste 04/04 é celebrado o feriado de Páscoa. Em um país de maioria cristã, o dia é de celebração, pois segundo a tradição do cristianismo, Jesus Cristo, após ser crucificado, ressuscitou em um domingo. Diante desse contexto, o ministro do STF Kássio Nunes Marques, liberou ainda ontem (03/04) as práticas religiosas por todo o país. Contudo, o prefeito de BH (Belo Horizonte, capital de Minas Gerais), Alexandre Kalil (PSD-MG) se recusou a liberar missas e cultos na cidade devido à pandemia pela Covid-19.

Com a decisão de não acatar a ordem advinda do ministro, o prefeito recebeu inúmeras críticas e insultos por parte dos deputados apoiadores do presidente, Jair Bolsonaro (sem partido).

-- Continuar depois da publicidade --

Além disso, por não cumprir a ordem judicial de Marques, Kalil deverá prestar esclarecimentos a respeito das medidas tomadas na cidade.

Prefeito de BH é chamado de “bobão” por não permitir a realização de cultos e missas no domingo de Páscoa

Após o ministro divulgar que a prática religiosa do domingo de Páscoa estava liberada (com as medidas de proteção), Kalil relembrou a decisão do STF de abril de 2020 que cabia também às prefeituras elaborarem planos contra a Covid-19, como restrições e quarentena.

Desse modo, o prefeito disse estarem proibidas tais práticas religiosas em Belo Horizonte como forma de prevenir o contágio.

Após informar a decisão, diversos bolsonaristas acusaram o prefeito, com insultos e críticas. Entre eles, o deputado federal Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) que chegou a chamá-lo de “bobão” em sua conta oficial do Twitter.

-- Continuar depois da publicidade --

Deputados insultam prefeito de BH por não liberar práticas religiosas
Imagem: Reprodução Twitter @DepSostenes

Além do parlamentar, o deputado Junio Amaral (PSL-MG) ironizou o prefeito, chamando-o de “ditadorzinho” e “boca murcha”.

Deputados insultam prefeito de BH por não liberar práticas religiosas
Imagem: Reprodução Twitter @cabojunioamaral

A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) também comentou sobre o assunto em seu Twitter.

Deputados insultam prefeito de BH por não liberar práticas religiosas
Imagem: Reprodução Twitter @CarlaZambelli38

Outra deputada apoiadora do Bolsonaro, Alê Silva (PSL-MG) se pronunciou acerca do tema, citando Nero, o imperador romano polêmico.

Deputados insultam prefeito de BH por não liberar práticas religiosas
Imagem: Reprodução Twitter @alesilva_38

-- Continuar depois da publicidade --

Comments
Loading...