Como dar entrada no FGTS após a demissão? Veja documentos e como sacar

Na dispensa sem justa causa e no acordo de rescisão há

Top Stories Futebol ao vivo: saiba onde assistir Cuiabá x Atlético-GO ao vivo e online na TV

-- Continuar depois da publicidade --

Após a dispensa sem justa causa ou o acordo de rescisão o trabalhador tem direito de sacar o Fundo de Garantia. Contudo, como dar entrada no FGTS após a demissão? Aprenda hoje (19/06) como solicitar o valor, onde sacar e quais são os documentos necessários.

No caso da dispensa sem justa causa, o trabalhador tem direito de sacar o saldo integral do Fundo de Garantia. Aliás, aqui há, também, a adição de uma multa paga pelo empregador. Ela corresponde a 40% do saldo de FGTS no momento da demissão.

-- Continuar depois da publicidade --

Por outro lado, no acordo de dispensa, o saque se limita a 80% do saldo do FGTS. Contudo, sobre o valor depositado na conta há a adição de 20%, também correspondente à multa do empregador. Portanto, há a liberação de 80% do valor total, contando a multa.

como dar entrada no FGTS após demissão
Aprenda como resgatar o FGTS depois da dispensa ou acordo de demissão. – Foto: Freepik

Como dar entrada no FGTS após demissão?

Existem 02 maneiras de dar entrada ao resgate do Fundo de Garantia após o rompimento do contrato. A primeira delas é pelo aplicativo FGTS. Basta fazer login e, depois, clicar em “Meus Saques”. Ali, então, clicar em “Modalidade saque rescisão”.

Depois, será preciso apresentar alguns documentos digitalizados, como o TRCT (Termo de Rescisão). Ainda, você pode optar pela transferência automática para uma conta bancária, basta cadastrá-la.

Por outro lado, é possível fazer o saque de forma presencial. Veja, abaixo, cada uma das formas e os documentos necessários para dar entrada no FGTS após demissão.

Saque do FGTS para valores até R$ 1.500

Para valores até R$ 1.500 o saque do Fundo de Garantia pode ocorrer sem o Cartão Cidadão. Nesse caso, basta informar o número do PIS ou do NIS (estão na primeira página da CTPS) e senha. O resgate, então, ocorre no autoatendimento de agências Caixa.

Por outro lado, você também pode resgatar o valor nos seguintes locais, desde que tenha o Cartão Cidadão:

-- Continuar depois da publicidade --

  • Lotéricas;
  • Correspondentes Caixa Aqui;
  • Postos de Atendimento Eletrônico.

Entrada no FGTS após demissão para valores até R$ 3 mil

Por outro lado, para quem tem saldo de Fundo de Garantia de até R$ 3 mil, o saque exige a apresentação do Cartão Cidadão e da senha pessoal. O resgate do valor, dessa forma, pode ocorrer nos seguintes canais:

  • Caixas eletrônicos;
  • Lotéricas;
  • Correspondentes Caixa Aqui;
  • Postos de Atendimento Eletrônico.

Por outro lado, quem não possui o Cartão Cidadão ou a senha deve buscar o atendimento presencial na CEF.

Saque do Fundo de Garantia para valores superiores a R$ 3 mil

Por fim, para dar entrada no FGTS após demissão com valores maiores a R$ 3 mil, deve-se ir até uma agência da CEF. Veja, então, os documentos necessários:

  • Documento de identificação pessoal com foto, como RG ou CNH;
  • Número do PIS ou NIS;
  • TRCT (Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho);
  • CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social) original.

Por fim, lembramos que independentemente do valor, é possível requisitar a transferência automática na entrada do FGTS após a demissão pelo aplicativo.

FGTS Aniversário 2021: até quando é possível sacar?

-- Continuar depois da publicidade --

Para obter mais conteúdos siga o Folha Go no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!

Comments
Loading...