Looks like you have blocked notifications!

Planejamento financeiro pessoal: entenda como é possível se manter sem dívidas e economizar

Em tempos de crise, não se endividar é um bom negócio

-- Continuar depois da publicidade --

Há quem diga que praticar um bom planejamento financeiro pessoal é mito em tempos de crise econômica. Mas, a coluna Finanças, do Folha Go, vem hoje (11/01) para provar que isso não é verdade. Aqueles que guardam dinheiro sempre terão o dinheiro.

Portanto, leia também: Qual Seu Perfil De Investidor? Conheça Investimentos Para Seus Objetivos

-- Continuar depois da publicidade --

Definir metas é fundamental para aqueles que querem construir um sólido patrimônio
Definir metas é fundamental para aqueles que querem construir um sólido patrimônio – Foto: Canva Pro

Controlar melhor as finanças, garante que o futuro tenha a estabilidade necessária para não se passar nenhum aperto. A chave de tudo isso está em quitar as dívidas, gastar menos do que se ganha e investir. Mas, como? É o que mostraremos na matéria abaixo.

Como fazer um bom planejamento financeiro pessoal?

Esse conceito significa o equilíbrio dos gastos proporcionalmente aos rendimentos. Faz-se isso para atingir metas de curtos, médios, bem como longos prazos.

Um ponto essencial para começar esse tipo de prática é ter disciplina. Afinal, comprar um carro novo, uma casa nova ou poupar para a aposentadoria requer alguns sacrifícios.

O controle das atividades financeiras não é feito de forma efetiva pela maioria das pessoas. Além do mais, com a crise econômica, aumentaram-se as dívidas com cartões de crédito e empréstimos.

Dessa forma, faz-se ainda mais necessário um planejamento financeiro pessoal como estratégia de economia por conta a vida. Lembrando que, tudo isso deve ser ordenado sem deixar de lado o conforto e bem estar atuais, pois uma das diretrizes desse tipo de planejamento é suprir as necessidades do hoje e do amanhã.

Benefícios de efetivar a gestão financeira

Para alcançar o patamar da gestão financeira eficaz, como visto, é preciso ter disciplina. Assim, como um incentivo maior, focar nos benefícios pode ser o ideal. Entre as principais vantagens, tem-se:

Dívidas zeradas

Dívidas geralmente são acrescidas de juros altos, portanto, é como pagar o valor inicial do débito duas vezes. Controlando as finanças, evita-se pedir empréstimos, bem como recorrer ao cheque especial.

Controle total dos gastos

Controlar o dinheiro é entender que se deve gastar menos do que o rendimento. Assim, pode-se definir previamente onde tudo será aplicado. De igual forma, até mesmo uma reserva financeira tem a chance de ser providenciada, tal como a aplicação em investimentos.

Eliminação dos gastos desnecessários

-- Continuar depois da publicidade --

Os gastos inesperados, como o próprio nome sugere, são imprevisíveis. No entanto, evita-se, ao máximo, os gastos desnecessários.

Ademais, confira também: Gestão Financeira Pessoal: 6 Dicas Para Serem Executadas Imediatamente

Dívidas geralmente são acrescidas de juros altos, portanto, é como pagar o valor inicial do débito duas vezes
Dívidas geralmente são acrescidas de juros altos, portanto, é como pagar o valor inicial do débito duas vezes – Foto: Canva Pro

Ao fazer o planejamento financeiro pessoal, existem mais possibilidades de saber onde, quando e quanto se desembolsará. Depois de um tempo na prática, é mais descomplicado eliminar os gastos que são excessivos.

Etapas do planejamento financeiro pessoal

É importante conhecer as principais etapas do planejamento financeiro pessoal. São elas que contribuirão para se colocar na prática o que está sendo lido nesta matéria. Veja só.

Definir objetivos

Toda gestão financeira está diretamente ligada com a definição dos objetivos. Definir metas é fundamental para aqueles que querem construir um sólido patrimônio. Todavia, esses objetivos devem ser realistas para que não haja frustrações.

Divide-se as metas em médio prazo (com 1 a 5 anos de cumprimento) e em longo prazo (acima dos 5 anos). Por exemplo, viagens são objetivos de médio prazo, mas aquisição de imóveis é de longo prazo.

Pesquisar investimentos

Não é preciso ser um expert em investimentos, mas saber o básico é o recomendado. Portanto, pesquisar sobre o perfil de investidor, sobre as melhores opções personalizadas podem trazer uma maior rentabilidade.

Anotar as despesas e receitas

Deve-se definir muito bem o que entra e o que sai, uma vez que isso garantirá o sucesso da sua gestão econômica. É possível fazer isso por meio de apps ou planilhas comuns. Contudo, deve-se registrar absolutamente tudo, mesmo sendo a compra de um pacote de balas.

Para se evitar esquecimentos, a sugestão é registrar as compras e os gastos diariamente. Essa ação também fornecerá uma visão realista e abrangente das finanças.

Em suma, como leu-se, um planejamento financeiro pessoal é eficaz com ações simples. Basta agir com precaução, moderação e o resultado será o rendimento do dinheiro, bem como a conquista dos objetivos.

Conquanto, você pode se interessar: Conheça Os 4 Melhores Aplicativos Para Pagar Conta Com Cartão De Crédito

Looks like you have blocked notifications!

-- Continuar depois da publicidade --

Comments
Loading...