Anúncio

Carla Ruas, Fundadora da PetCoaching, fala dos ‘cases de sucesso’ – Entrevista Parte II

Conheça a proposta do Treinamento Positivo com os pets e que realmente tem dado resultados com Carla Ruas

Anúncio


Caros leitores, hoje (13/04), aqui no Cidades do Folha vamos compartilhar a segunda parte da entrevista com  a Carla Ruas, Fundadora da PetCoaching.  Na primeira parte, a Carla contou um pouco mais da sua história e o trabalho que realiza com os cães. Agora, na segunda parte, confira ‘3 cases de sucesso’ e também algumas dicas de adestramento.

Continua depois da publicidade

Continue acompanhando essa entrevista super interessante, e que certamente, você não pode perder. E claro, saber mais como o trabalho de uma PetCoaching ajuda na relação do tutor e de seu animal de estimação é algo imprescindível.

PetCoaching
A PetCoaching ajuda na relação do tutor e de seu animal de estimação | Imagem Carla Ruas/Arquivo Pessoal

Ademais, confira ainda Proteção animal e os benefícios da castração em cachorros.

Continua depois da publicidade

Treinamento Positivo com PetCoaching 

A abordagem com os animais proposta por Carla com o Treinamento Positivo é algo super interessante e que realmente tem dado resultados no Adestramento de Cães. E como ela disse anteriormente, a interação do tutor faz toda diferença.

Continua depois da publicidade

Não basta trabalhar o comportamento do animal isoladamente, a família aprende a lidar em conjunto nas diversas situações que acontecem, por exemplo: agressividade, desobediência, hiperatividade entre muitas outras.

Folha GO – Poderia falar de alguns cases de sucesso?

Carla Ruas – Tenho três cases de sucesso que estão acessíveis ao público para conferir as transformações. Dois deles foram alcançados por meio do meu curso online.

Case 1 – Frederico

PetCoaching
Frederico chegou a morder a tutora Foto – Arquivo Pessoal

Do case de atendimento presencial, um que me traz muito orgulho é o do Frederico, um Buldogue Inglês já falecido e sua tutora extremamente dedicada, a Camila.

Ela me chamou após ter levado uma mordida grave no pé e ter que ficar andando de muleta por 3 meses por conta dessa mordida.

Contudo, ele já havia passado por vários tipos de treinamento e todos levaram a piora do caso, por conta do que mencionei anteriormente: nenhuma metodologia havia abordado os aspectos emocionais e o treinamento positivo.

Logo, a tutora foi tão dedicada que Frederico respondeu rapidamente e conseguimos extinguir os episódios de comportamento agressivo até seu último dia de vida, em 2020.

Case 2 –  Pepper, Ginger e Lemon

PetCoaching
O trio agora se relaciona bem com as gêmeas recém nascidas Foto – Arquivo Pessoal

O segundo case é do casal Guilherme e Raquel da cidade de Dois Vizinhos, no Paraná. Eles tem 3 Border Collies, uma raça extremamente enérgica e dois deles tinham problemas de reatividade, principalmente no passeio.

Assim, eles começaram o curso cheio de dúvidas e desafios e hoje aprenderam tanto que ajudam outras pessoas da sua cidade e conseguem administrar com maestria a relação dos 3 cães com as gêmeas recém nascidas.

Conheça agora o terceiro case de sucesso da PetCoaching, Carla Ruas

Case 3 – Fred

PetCoaching
Fred sempre foi cheio de energia Foto – Arquivo Pessoal

O terceiro case é do Fred, um vira lata cheio de energia e por isso cheio de frustração e medo, logo bastante reativo.

A sua tutora Fabiana ficava extremamente triste e isolada por conta dos comportamentos do Fred, ela também havia procurado ajuda anteriormente e o adestrador a colocou no centro de um problema ainda maior.

Por dedicação dela e por não ter desistido do Fred ela me encontrou e investiu no curso, ela aprendeu tanto que seu depoimento emocionante é uma aula pra qualquer tutor. Sua transformação emocional é tão importante quanto a transformação do Fred.

Por fim, todos estes 3 cases estão no meu canal do YouTube.

Entenda mais sobre Treinamento positivo com Carla Ruas

Folha GO – Quais os maiores desafios com os treinamentos?

Carla Ruas – A consistência da aplicação dos tutores com certeza é o maior desafio, por isso não existe treinador de cães que não tenha que ser um excelente professor para humanos.

É o que chamo de Metodologia Positiva Aplicada a Humanos: não há transformação do cão que não passe pela transformação da pessoa.

Nessa jornada, nossa missão como profissional é diminuir a resistência com as tarefas propostas, proporcionar um conteúdo didático e motivador para os tutores e empoderá-los com a prática diária.

Nesse sentido, os resultados que mais demoraram a aparecer foram aqueles que o tutor passou pela inconsistência da aplicação e que ainda esperava aquela “técnica milagrosa” que resolveria o problema num passe de mágica.

Folha GO – Treinamento positivo: existe prós e contra?

Carla Ruas:

Prós: você lida com a verdade sobre a real transformação comportamental, entendendo os pilares essenciais do processo educativo. Então você está totalmente no poder desse processo, não é mais vítima e nem mais culpado.

Contra: Dessa forma, para lidar com essa verdade, você terá toda a responsabilidade por ela e não há mais atalhos, armadilhas ou qualquer “jeitinho” para isso. Não dá pra “desver”.

Logo, você se sentirá desconfortável no começo porque todo o conhecimento irá confrontar com os mitos e crenças populares que você absorveu ao longo da vida. Isso não é ruim, mas é importante estar aberto, porque todo aprendizado irá te tirar dessa zona de conforto.

Folha GO – O que jamais o tutor pode fazer com o pet em casa como forma de punição?
PetCoaching
Entrevista exclusiva com Carla Ruas, Fundadora da PetCoaching Foto – Arquivo Pessoal

Carla Ruas – Pensar no problema e não no cão. Quer fazer o cão parar de latir gritando “não!”; quer fazer o cão parar de puxar dando tranco na guia. E quando vê que o cão destruiu algo ou fez xixi errado? Briga com ele – “não acredito que você fez isso!” – Aí o cão faz aquela carinha que parece culpa, mas na verdade é um sinal de desconforto dele por conta da entonação da voz e da postura corporal do tutor.

Ou seja, em todos esses desafios, o problema mora na nossa falta de conhecimento sobre cães e suas necessidades. Em que momento seu cão pode explorar seu potencial de ser cão na rotina?

Se torna um ciclo vicioso. Por isso aprender sobre Adestramento Positivo não é só pra um cão ou outro, é pra todo mundo que tem cão!

Folha GO – Com mais pessoas trabalhando em casa, acredita que os pets precisam de um reforço positivo?

Carla Ruas – Todos nós precisamos! Não só do reforço como também de oportunidades e alternativas que tragam bem estar.

Eu digo que essa quarentena que estamos passando nos coloca no cenário de empatia, em que muitos cães vivem a vida toda em quarentena, confinados e saindo pouco de casa e quando sai é algo insatisfatório e incompleto, sem exploração e sem atividade social.

Dessa forma, quero convidar todos os leitores a aprenderem mais sobre seus cães e parar de achar que seu cão não tem jeito ou que tem “personalidade forte” ou qualquer outra limitação que você acha que possa impedir seu cão e você de aprender mais.

Eu tenho uma série de conteúdos e materiais gratuitos para te convidar a se abrir nesse caminho. É o que costumo falar: Treinamento é Relacionamento.

Adestramento é PARA VOCÊ e seu cão só é PARTE do processo.

Portanto, com essas dicas e reflexões da Fundadora da PetCoaching  é hora de rever como ensinamos os nossos pets. Para saber mais do trabalho da Carla Ruas acesse aqui suas redes sociais e conheça os recursos que ela disponibiliza ao público em geral.

Carregando comentários aguarde...
...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies